Pensamento...

"Eu sou o Colombo da minha alma e diariamente descubro nela novas regiões." | Gibran Khalil Gibran.

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

PENSAMENTO...

"O que há de mais difícil neste mundo é o homem conhecer a si mesmo." - Thales de Mileto.

domingo, 30 de janeiro de 2011

BUSCANDO A FELICIDADE


"A felicidade que pode realmente não existir na Terra, enquanto a Terra padecer a dolorosa influenciação de um só gemido de sofrimento, pode existir na alma humana, quando a criatura compreender que a felicidade verdadeira é sempre aquela que conseguimos criar para a felicidade do próximo.
O primeiro passo, porém, para a aquisição de semelhante riqueza é o nosso entendimento das leis que nos regem, para que o egoísmo e a ambição não nos assaltem a vida.
***
O negociante que armazena toneladas de arroz, com o propósito de lucro fácil, não poderá ingeri-lo, senão na quantidade de alguns gramas por refeição.
***
O dono da fábrica de tecidos, interessado em reter o agasalho devido a milhões, não vestirá senão um costume exclusivo para resguardar-se contra a intempérie.
***
E o proprietário de extensas vilas, que delibera locupletar-se com o suor dos próprios irmãos, não poderá habitar senão uma casa só e ocupar, dentro dela, um só aposento para o seu próprio repouso.
***
Tudo na existência está subordinado a princípios que não podemos desrespeitar sem dano para nós mesmos, e, por esse motivo, a felicidade pura e simples é aquela que sabe retirar da vida os seus dons preciosos sem qualquer insulto ao direito ou à necessidade dos semelhantes.
Assim, pois, tudo aquilo que amontoamos, no mundo, em torno de nós, a pretexo de desfrutar privilégios e favores com prejuízo dos outros, redunda sempre em perigosa ilusão a envenenar-nos o espírito.
***
Felicidade é como qualquer recurso que só adquire valor quando em circulação em benefício de todos.
Em razão disso, saibamos dar do que somos e a distribuir daquilo que retemos, em favor dos que nos partilham a marcha, porque somente a felicidade que se divide é aquela que realmente se multiplica para ser nossa alegria e nossa luz, aqui e além, hoje e sempre."

Referência Bibliográfica:

XAVIER, Francisco C. / Espírito Emmanuel. Inspiração. São Bernardo do Campo, SP: GEEM (Grupo Espírita Emmanuel), 1978. p.15-18.

sábado, 29 de janeiro de 2011

PENSAMENTO...

"Nas horas graves, os olhos ficam cegos; é preciso então enxergar com o coração." - Saint-Exupéry

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

LANÇAMENTO: CD - O QUE É O ESPIRITISMO

Escute a palestra "O que é o Espiritismo", agora também disponível em CD.
Apresenta uma visão geral sobre o Espiritismo, enfocando o contexto histórico e os princípios fundamentais da doutrina.
Recomendado para quem deseja uma maior aproximação com o tema.

http://www.4shared.com/file/221222304/866bc4ff/O_que__o_Espiritismo.html

IGREJA CATÓLICA APROVA COMUNICABILIDADE COM OS MORTOS




"Diz a Palavra de Deus:
Lev. 19:31 Não vos voltareis para os que consultam os mortos nem para os feiticeiros; não os busqueis para não ficardes contaminados por eles. Eu sou o Senhor vosso Deus.


Deut. 18:10-12 Não se achará no meio de ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, nem encantador, nem quem consulte um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos pois todo aquele que faz estas coisas é abominável ao Senhor, e é por causa destas abominações que o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti.


Lev. 20:6. Quando uma alma se virar para os adivinhadores e encantadores, para se prostituir após deles, Eu porei a Minha face contra aquela alma, e a extirparei do meio do seu povo.


Lev 19:26 Não comereis coisa alguma com o sangue; não usareis de encantamentos, nem de agouros.


Isa. 8:19 Quando vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram entre dentes; – não recorrerá um povo ao seu Deus? A favor dos vivos interrogar-se-ão os mortos?.


A Bíblia declara que os mortos dormem até a ressurreição dos mortos que ocorrerá no dia da volta de Nosso Senhor Jesus Cristo! Assim, esses espíritos” são anjos caídos disfarçados de seres humanos!


Para Saber mais sobre o destino dos mortos, a ressurreição dos santos e dos ímpios visite:


A Bíblia proíbe comunicação com os mortos com o fim de adivinhação. Exemplo. Consulto um morto para saber o numero da próxima Loteria, se minha amada me ama de verdade, se o negocio que vou começar vai dar certo.


Isto é proibido pela Bíblia. Mas a comunicação com os mortos com a finalidade de ajuda mutua, não é proibida e até é incentivada pela Igreja


Padre François Brune escreveu o best seller  OS MORTOS NOS FALAM


O Papa João Paulo II, perante mais de 20.000 pessoas na Basílica de São Pedro, em 2 de Novembro de 1983, disse:


O diálogo com os mortos não deve ser interrompido, pois, na realidade, a vida não está limitada pelos horizontes do mundo.


Isso foi fartamente publicado nos jornais Italianos da época, mas hoje, poucas pessoas se lembram.


Observem bem, ao final da Transmissão, quando a Repórter Ilze Scamparini faz duas perguntas ao Padre Gino Concetti, um dos Teólogos mais competentes do Vaticano:
Ilze Scamparini : Existe Comunicação entre os Vivos e os Mortos ?


Gino Concetti : Eu creio que sim. Eu acredito e me baseio num fundamento teológico que é o seguinte: Todos nós formamos em Cristo, um Corpo místico, no qual Cristo é o Soberano. De Cristo emanam muitas graças, muitos dons, e se estamos todos unidos, formamos uma comunhão. E onde há comunhão, existe também comunicação.


Ilze Scamparini : O que o Senhor pensa do Espiritismo ?


Gino Concetti : O Espiritismo existe. Há sinais na Bíblia, na Sagrada Escritura, no Antigo Testamento. Mas, não é do modo fácil como as pessoas acreditam. Nós não podemos chamar o Espírito de Michelangelo ou de Raphael. Mas como existem provas nas Sagradas Escrituras, não se pode negar que existe essa possibilidade de comunicação. ( Destaques Nossos ).


- Para aumentar a Imagem no Programa Real Player, clique no Botão : Zoom Level - Percent ( Nível de Zoom - Percentual de Zoom ) e depois em : Double Size ( Tamanho Duplo ). Para os que usam Servidor Proxy e LAN ( Local Area Network ) poderá haver problemas de conexão com o vídeo, o que requer configuração especial para computadores que trabalham em rede.


1 - REPORTAGEM SOBRE O VATICANO - COMUNICAÇÃO COM O MUNDO ESPIRITUAL
Ultimamente, este Vídeo tem sido muito solicitado. Se o link acima estiver congestionado, utilize a segunda opção abaixo :


2 - REPORTAGEM SOBRE O VATICANO - COMUNICAÇÃO COM O MUNDO ESPIRITUAL
AUTORIDADES CATÓLICAS FALAM COM ESPÍRITOS - 1


Representantes do Vaticano admitem comunicação com os Espíritos !


O Padre Gino Concetti, fala do Mais Além de uma nova maneira. O Padre é irmão da Ordem dos Franciscanos Menores, um dos teólogos mais competentes do Vaticano. É comentarista do LOsservatore Romano, o diário oficial do Vaticano.


A intervenção do padre Concetti, é muito importante, porque, aqui se vêem as novas tendências da Igreja a respeito do paranormal, sobre o qual, até agora, as autoridades eclesiásticas haviam formulado opiniões diferentes. Sustenta ele que, para a Igreja Católica, os contactos com o Mais Além são possíveis, e aquele que dialoga com o mundo dos defuntos não comete pecado se o faz sob inspiração da fé.


Vejamos pois, alguns extractos da entrevista, do Padre Gino Concetti ( P.G.C ) publicada no Jornal Ansa, em Itália, em Novembro de 1996 :


P.G.C. - Segundo o catecismo moderno, Deus permite aos nossos caros defuntos, que vivem na dimensão ultraterrestre, enviar mensagens para nos guiar em certos momentos de nossa vida. Após as novas descobertas no domínio da psicologia sobre o paranormal a Igreja decidiu não mais proibir as experiências do diálogo com os trespassados, na condição de que elas sejam levadas com uma finalidade séria, religiosa, científica.


P - Segundo a doutrina católica, como se produzem os contactos?


P.G.C - As mensagens podem chegar-nos, não através das palavras e dos sons, quer dizer, pelos meios normais dos seres humanos, mas através de sinais diversos; por exemplo, pelos sonhos, que às vezes são premonitórios, ou através de impulsos espirituais que penetram em nosso espírito. Impulsos que se podem transformar em visões e em conceitos.


P - Todos podem ter essas percepções?


P.G.C - Aqueles que captam mais frequentemente esses fenómenos são as pessoas sensitivas, isto é, pessoas que têm uma sensibilidade superior em relação a esses sinais ultraterrestres. Eu refiro-me aos clarividentes e aos médiuns. Mas as pessoas normais podem ter algumas percepções extraordinárias, um sinal estranho, uma iluminação repentina. Ao contrário das pessoas sensitivas podem raramente conseguir interpretar o que se passa com elas no seu foro íntimo.


P - Para interpretar esses fenómenos a Igreja permite-lhes recorrer aos chamados sensitivos e aos médiuns?


P.G.C - Sim, a Igreja permite recorrer a essas pessoas particulares, mas com uma grande prudência e em certas condições. Os sensitivos aos quais se pode pedir assistência, devem ser pessoas que levam as suas experiências, mesmo aquelas com técnicas modernas, inspiradas na fé. Se essas últimas forem padres é ainda melhor. A Igreja interdita todos os contactos dos fiéis com aqueles que se comunicam com o Mais Além, praticando a idolatria, a evocação dos mortos, a necromancia, a superstição e o esoterismo; todas as práticas ocultas que incitem à negação de Deus e dos sacramentos.


P - Com que motivações um fiel pode encetar um diálogo com os trespassados ?


P.G.C - É necessário não se aproximar muito do diálogo com os defuntos, a não ser nas situações de grande necessidade. Alguém que perdeu em circunstâncias trágicas, seu pai ou sua mãe, ou então seu filho, ou ainda seu marido e não se resigna com a ideia do seu desaparecimento, ter um contacto com a alma do caro defunto pode aliviar-lhe o espírito perturbado por esse drama. Pode-se igualmente endereçar aos defuntos se se tem necessidade de resolver um grave problema de vida. Nossos antepassados, em geral, ajudam-nos e nunca nos enviarão mensagens nem contra nós mesmos nem contra Deus.


P - Que atitudes convém evitar durante contactos mediúnicos?


P.G.C - Não se pode brincar com as almas dos trespassados. Não se pode evocá-las por motivos fúteis, para obter por exemplo um nº do Loto. Convém também ter um grande discernimento a respeito dos sinais do Mais Além e não muito enfatizá-los. Arriscar-se-ia a cair na mais suspeita e excessiva credulidade. Antes de mais nada não se pode abordar o fenómeno da mediunidade sem a força da fé.


Texto retirado do Jornal: O Popular - Goiânia


Há anos radicada na Europa, a psicóloga goiana Terezinha Rey divulga a aprovação, pela Igreja Católica, da comunicação com os mortos através de médiuns ! Oficialmente a Igreja Romana nunca admitiu o contato com os mortos, como prega a Doutrina Espírita. Nem mesmo a atividade de médiuns e paranormais, até há bem pouco tempo, era levada em consideração, pelos religiosos.


Essa opinião mudou. Através do jornal LOsservatore Romano, órgão oficial da Igreja com sede em Roma, em edição de novembro de 1996, o padre Gino Concetti concedeu uma entrevista, depois reproduzida em outros periódicos, como os italianos : Gente e La Stampa e o mexicano : El Universal, revelando os novos conceitos católicos em relação às mensagens ditadas pelos espíritos depois da morte carnal. Padre Gino Concetti, irmão da Ordem dos Franciscanos Menores, considerado um dos mais competentes teólogos do Vaticano, admite ser possível dialogar com os desencarnados. Segundo ele, o catecismo moderno ensina que Deus permite àqueles que vivem na dimensão ultraterrestre enviar mensagens para nos guiar em determinados momentos da vida.


Após as novas descobertas no domínio da psicologia sobre o paranormal, a Igreja decidiu não mais proibir as experiências do diálogo com os trespassados, desde que elas sejam feitas com finalidades religiosas e científicas e com muita seriedade.


A medida ditada pela nova cartilha da Igreja Católica deixou eufórica Terezinha Rey, psicóloga e ex-professora goiana, que reside há mais de 40 anos na Suíça. Ela é tradutora e divulgadora do texto do padre Gino Concetti. De férias em Goiânia, faz a divulgação desse material. Terezinha diz que as novas opiniões dos católicos a respeito da Doutrina pregada por Allan Kardec é uma questão da evolução natural das coisas. Tenho um grande respeito pela Igreja Católica e creio ser oportuna esta revisão de suas opiniões sobre o Espiritismo, afirma ela.


Terezinha considera importantes as pregações do Padre italiano porque tiram a culpa dos católicos por procurar os espíritas em busca de contatos com seus entes queridos. Conheço padres na Europa que são médiuns, revela a professora, citando como exemplo o padre Biondi, capelão dos jornalistas de Paris. Fundadora do Instituto Pestalozzi, Terezinha Rey foi para a Suíça em 1957 para fazer um doutorado em psicologia. Lá conheceu o renomado professor Andre Rey, um dos criadores da psicologia clínica, e acabou ficando em Genebra, onde também foi aluna da professora Helene Antipoff, educadora de grande prestígio no mundo inteiro".


FONTE: Igreja Católica Carismática de Belém

Retirado do portal da Federação Espírita Brasileira

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

TRANSIÇÃO PLANETÁRIA - Divaldo P. Franco / Manoel Philomeno de Miranda



Desde priscas eras a Humanidade vem colecionando profecias sobre o final dos tempos, podendo ser encontradas nas mais diversas culturas. Ganham destaque, na atualidade, as profecias maias, vaticinando significivas transformações para o ano de 2012. Será que essas profecias, culturalmente disseminadas entre os mais diversos povos, possuem algum fundamento? Será que o ser humano está à caminho da extinção? Será que o mundo vai, de fato, acabar?
Um dos mais recentes livros do Espírito Manoel Philomeno de Miranda, psicografado pelo médium baiano Divaldo Pereira Franco, Transição Planetária (Editora LEAL), auxilia a responder as questões acima apresentadas e muitas outras.
Embasado no pensamento espírita, o livro caracteriza o momento em que vivemos como de ruptura com o modelo de vida vigente, que é insatisfatório e obsoleto, por estar em grande medida em desacordo com as Soberanas Leis da Vida.
Segundo o autor espiritual, essa ruputa se dará tanto através de transformações físicas no globo, que já estamos presenciando através das alterações climáticas, como mediante transformações de ordem intelecto-moral, defluentes da encarnação de seres espirituais mais evolvidos, muitos advindos de outras esferas planetárias.
É um livro cuja leitura prende e surpreende à cada página, trazendo informações que precisamos conhecer e meditar.
Talvez, o maior mérito do livro seja provocar a reflexão sobre os acontecimentos atuais em nosso mundo e sobre o papel que estamos desempenhado no processo de transformação que ora se opera.
Abaixo, segue transcrito o prefácio do livro, que oferece uma noção precisa do conteúdo e profundidade da obra:
“Vive-se, na Terra, o momento da grande transição de  mundo de provas e de expiações, para mundo de regeneração.
As alterações que se observam são de natureza moral, con­vidando o ser humano à mudança de comportamento para me­lhor, alterando os hábitos viciosos, a fim de que se instalem os paradigmas da justiça, do dever, da ordem e do amor.
Anunciada essa transformação que se encontra ínsita no processo da evolução, desde o Sermão profético anotado pelo evangelista Marcos, no capítulo XIII do seu livro, quando o Divino Mestre apresentou os sinais dos futuros tempos após as ocorrências dolorosas que assinalariam os diferentes períodos da evolução.
Sendo o ser humano um Espírito em processo de crescimen­to intelecto-moral, atravessa diferentes níveis nos quais estagia, a fim de desenvolver o instinto, logo depois a inteligência, a consci­êncía, rumando para a intuição que será alcançada mediante a superação das experiências primevas, que o assinalam profunda­mente, atando-o, não raro, à sua natureza animal em detrimen­to daquela espiritual que é a sua realidade.
Mediante as reencarnações, etapa a etapa, dá-se-lhe o pro­cesso de eliminação das imperfeições morais, que se transformam em valores relevantes, impulsionando-o na direção da plenitude que lhe está destinada.
Errando e corrigindo-se, realizando tentativas de progresso e caindo, para logo levantar-se, esse é o método de desenvolvimen­to que a todos propele na direção da sua felicidade plena.
Herdeiro dos conflitos em que estorcegava nas fases iniciais, deve enfrentar os condicionamentos enfermiços, trabalhando pela aquisição de novas experiências que lhe constituam diretrizes de segurança para o avanço.
Em face das situações críticas pelo carreiro carnal, gerando complicações afetivas, porque distante das emoções sublimes do amor, agindo mais pelos instintos, especialmente aqueles que di­zem respeito à preservação da vida, à sua reprodução, à violência para a defesa sistemática da existência corporal, agride, quando deveria dialogar, acusa, no momento em que lhe seria lícito si­lenciar a ofensa ou a agressão, dando lugar aos embates infelizes geradores do ressentimento, do ódio, do desejo de desforço, esses filhos inconsequentes do ego dominador.
O impositivo do progresso, porém, é inarredável, apresen­tando-se como necessidade de libertação das amarras vigorosas que o retêm na retaguarda, ante o deotropismo que o fascina e termina por arrebatá-lo.
Colocado, pela força do determinismo, na conjuntura do livre-arbítrio, nem sempre lógico, somente ao impacto do sofrimento desperta para compreender quão indispensável lhe é a aquisição da paz, a conquista do bem-estar... Nesse comenos, dá-se conta dos males praticados, dos prejuízos causados a outros, nascendo-lhe o anelo de recuperar-se, auxiliando aqueles que foram prejudicados pela sua inépcia ou primitivismo em relação aos deveres que fazem parte dos soberanos códigos de ética da vida.
Atrasando-se ou avançando pelas sendas libertadoras, desenvolve os tesouros adormecidos na mente e no sentimento, que aprende a colocar a serviço do progresso, avançando consciente das próprias responsabilidades.
Infelizmente, esse despertar da consciência tem-se feito mito lentamente, dando lugar aos desmandos que se repetem a todo momento, às lutas sangrentas terríveis.
Predominam, desse modo, as condutas arbitrárias e per­versas, na sociedade hodierna, em contraste chocante com as iquisições tecnológicas e científicas logradas na sucessão dos tempos.
Observam-se amiúde os pródromos dos sentimentos bons, quando alguém é vítima de uma circunstância aziaga, movimen­tando grupos de socorro, ao tempo que outras criaturas se transformam em seres-bomba, assassinando, fanática e covardemente outros que nada têm a ver com as tragédias que pretendem reme­diar por meios mais funestos e inadequados do que aquelas que pretendem combater...
Movimentos de proteção aos animais sensibilizam muitos segmentos da sociedade, no entanto, incontáveis pessoas perma­necem indiferentes a milhões de crianças, anciãos e enfermos que morrem de fome cada ano, não por falta de alimento que o planeta fornece, mas por ausência total de compaixão e de solidariedade...
Fenômenos sísmicos aterradores sacodem o orbe com fre­quência, despertando a solidariedade de outras nações, em rela­ção àquelas que foram vitimadas, enquanto, simultaneamente, armas ditas inteligentes ceifam outras centenas e milhares de vida, a serviço da guerra, ou de revoluções intermináveis, ou de crimes trabalhados por organizações dedicadas ao mal...
São esses paradoxos da vida em sociedade, que a grande transição que ora tem lugar no planeta irá modificar.
As criaturas que persistirem na acomodação perversa da in­diferença pela dor do seu irmão, que assinalarem a existência pela criminalidade conhecida ou ignorada, que firmarem pacto de ade­são à extorsão, ao suborno, aos diversos comportamentos delituosos do denominado colarinho branco, mantendo conduta egotista, tri­pudiando sobre as aflições do próximo, comprazendo-se na luxúria e na drogadição, na exploração indébita de outras vidas, por um largo período não disporão de meios de permanecer na Terra, sendo exiladas para mundos inferiores, onde irão ser úteis limando as ares­tas das imperfeições morais, a fim de retornarem, mais tarde, ao seio generoso da mãe-Terra que hoje não quiseram respeitar.
O egrégio codificador do Espiritismo, assessorado pelas Vo­zes do Céu, deteve-se, mais de uma vez, na análise dos trágicos acontecimentos que sacudiriam a Terra e os seus habitantes, a fim de despertar os últimos para as responsabilidades para consigo mesmos e em relação à primeira.
Em O Livro dos Espíritos, no capítulo dedicado à Lei de destruição, o insigne mestre de Lyon estuda as causas e razões dos desequilíbrios que se dão no planeta com frequência, ensejando as tragédias coletivas, bem como aquelas produzidas pelo ser hu­mano, e constata que é necessário que tudo se destrua, a fim de poder renovar-se. A destruição, portanto, é somente produzida para a transformação molecular da matéria, nunca atingindo o Espírito, que é imortal.
Desse modo, as grandes calamidades de uma ou de outra procedência têm por finalidade convidar a criatura humana à re­flexão em torno da transitoriedade da jornada carnal em relação à sua imortalidade.
As dores que defluem desses fenômenos denominados como flagelos destruidores, objetivam fazer a “Humanidade progredir mais depressa. Já não dissemos ser a destruição uma necessidade para a regeneração moral dos Espíritos, que, em cada nova exis­tência, sobem um degrau na escala do aperfeiçoamento? Preciso é que se veja o objetivo, para que os resultados possam ser apreciados. Somente do vosso ponto de vista pessoal os apreciais; daí vem que os qualificais de flagelos, por efeito do prejuízo que vos causam. Essas subversões, porém, são frequentemente necessá­rias para que mais pronto se dê o advento de uma melhor ordem de coisas e para que se realize em alguns anos o que teria exigido muitos séculos.”
Eis, portanto, o que vem ocorrendo nos dias atuais. As dores atingem patamares quase insuportáveis e a lou­cura que toma conta dos arraiais terrestres tem caráter pan­dêmico, ao lado dos transtornos depressivos, da drogadição, do sexo desvairado, das fugas psicológicas espetaculares, dos crimes estarrecedores, do desrespeito às leis e à ética, da descon­sideração pelos direitos humanos, animais e da Natureza... Chega-se ao máximo desequilíbrio, facultando a interferência divina, a fim de que se opere a grande transformação de que todos temos necessidade urgente.
Contribuindo na grande obra de regeneração da Humani­dade, Espíritos de outra dimensão estão mergulhando nas sombras terrestres, a fim de que, ao lado dos nobres missionários do amor e da caridade, da inteligência e do sentimento, que protegem os se­res terrestres, possam modificar as paisagens aflitivas, facultando o estabelecimento do Reino de Deus nos corações.
Reconhecemos que essa nossa informação poderá causar estra­nheza em alguns estudiosos do Espiritismo, e mesmo reações mais severas noutros... Nada obstante, permitimo-nos a licença de apre­sentar o nosso pensamento após a convivência com nobres mentores que trabalham no elevado programa da grande transição...
Equipes de apóstolos da caridade no plano espiritual tam­bém descem ao planeta sofrido, a fim de contribuir em favor das mudanças que devem operar-se, atendendo aqueles que se en­contram excruciados pela desencarnação violenta, inesperada, ou padecendo o jugo de obsessões cruéis, ou fixados em revolta injustificável, considerando-se adversários da Luz, membros da sanha do Mal, a fim de melhorar a psicosfera vigente, desse modo, facilitando o trabalho dos Mensageiros de Jesus.
Na presente obra, apresentamos três fases distintas, mas que se interpenetram, em torno do trabalho a que fomos convo­cado, mercê da compaixão do Amor, de modo a acompanharmos as ações de enobrecimento de dignos e valorosos Benfeitores, vin­culados ao programa em desenvolvimento a respeito da transição planetária que se vem operando desde há algum tempo...
Não temos outro objetivo, senão estimular os servidores do Bem a prosseguirem no ministério, a qualquer custo, sem desâni­mo nem contrariedade, permanecendo certos de que se encontram amparados em todas as situações, por mais dolorosas se lhes apre­sentem.
Procuramos sintetizar as operações de socorro aos desen­carnados vitimados pelo tsunami ocorrido no Oceano Indico, devastador e de consequências graves, que permanece ainda gerando sofrimento e desconforto, especialmente porque suce­dido de outros tantos que prosseguem ocorrendo com frequên­cia assustadora...
Logo após, referimo-nos ao contributo especial dos Espíritos dedicados às tarefas de reencarnação dos novos obreiros, terrestres ou voluntários de outra dimensão cósmica, passando à análise dos tormentos que invadem a Terra, assim como da interferência dos Espíritos infelizes, que se comprazem em manter o terrível estado atual de aturdimento.
Nada obstante, em todos os momentos, procuramos de­monstrar a providencial misericórdia de Jesus, sempre atento com os Seus mensageiros a todas as ocorrências planetárias, minimi­zando as aflições humanas e abrindo espaço ao dia radioso de amanhã, que se aproxima, rico de bênçãos e de plenitude.
Agradecendo ao Senhor de nossas vidas e aos Espíritos su­periores investidos da sublime tarefa da grande transição planetária, por haver-nos concedido a honra do trabalho ao seu lado, sou o servidor devotado de sempre.”
Manoel Philomeno de Miranda
Salvador (BA), 09 de abril de 2010.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

PRECE DE BEZERRA DE MENEZES, ATRAVÉS DO MÉDIUM DIVALDO PEREIRA FRANCO - PPS elaborado por Jorge Moehlecke

Prece de Bezerra de Menezes

UM POUCO DE CALMA



Nas horas difíceis,
Quando te encontras irritado,
Com um pouco de calma
Tudo pode ser ajeitado!

Diante das preocupações
Que povoam o teu dia-a-dia
Com um pouco de calma
Busca a paz e a harmonia!

Frente as ofensas gratuitas
Que ferem o teu coração
Com um pouco te calma
Exercita-te no perdão!

Em todos os momentos,
Mesmo no mais angustiante,
Com um pouco de calma
Ergue a cabeça e vai adiante!

É sempre oportuno lembrar
Que para o bem da tua alma
É mais que conveniente manter
Ao menos um pouco de calma!


terça-feira, 25 de janeiro de 2011

O VALOR DO AMOR


Gema de grande valor,
Considerada sem valia,
Não se valoriza o amor
Como de fato se deveria!

_________
Do livro:
50 Quadras sobre o amor, p.41.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

PENSAMENTO SOBRE A NATUREZA - I

"Todos querem voltar para a natureza, mas ninguém quer ir a pé." - Petra Kelly.

 _________________________
Do livro:
Pensamentos..., p.89.

domingo, 23 de janeiro de 2011

PÁGINA DE CORAGEM - Mensagem de Chico Xavier / Emmanuel


Tempo de provação – horas de resistência.
Não esmoreças.
Terás tido lutas ou estarás dentro delas, qual ocorre a tantos outros companheiros.
Observas lares numerosos em dificuldade pela própria sobrevivência.
Notaste almas queridas em processo de desvinculação violenta.
Acompanhaste a desencarnação imprevista de pessoas amadas.
Por outro lado, encontras novas telas de sofrimento como sejam:
Acidentes de resultados amargos;
moléstias obscuras;
milhares de criaturas em fuga para as drogas de excitação ou de inércia;
experiências estranhas;
desajustes psicológicos.
***
Entretanto, não te deixes abater e caminha para diante.
Resiste aos movimentos que tendam a desfibrar-te a coragem e mantém-te de pé na tarefa a que a vida te buscou.
Recorda que tudo se altera para o bem.
Obstáculos são, por si, movimentos de renovação e progresso.
O que possa parecer fracasso ou desencanto é preparação de um mundo novo.
Ninguém retrocede.
Sem problemas, não há lições e, sem lições, a evolução não partiria da estaca zero.
Não há corações transviados e sim companheiros em transformação.
Hoje será sempre o dia de se realizar o melhor.
Ninguém nasceu para tristeza ou desânimo.
Não existem criaturas que o trabalho não melhore.
Não conseguimos modificar os outros, mas ser-nos-á sempre possível renovar a nós mesmos.
***
Estejamos convencidos de que nunca é tarde para que alguém seja feliz e que o Reino de Deus está dentro de nós. E com semelhante luz ser-nos-á possível esquecer quais quer provações e vencê-las, situando-nos, desde agora, a caminho da Vida Superior.

XAVIER, Francisco C. / Espírito Emmanuel. Inspiração. São Bernardo do Campo, SP: GEEM (Grupo Espírita Emmanuel), 1978. p.12-14.


sábado, 22 de janeiro de 2011

LANÇAMENTO: CD - AS FASES DE DESENVOLVIMENTO DA CONSCIÊNCIA

Esta palestra aborda as fases de desenvolvimento da Consciência segundo Pedro Ouspensky, embora tenha se privilegiado o entendimento espírita à respeito.
Ideal para aquele que se interessa pelas correlações entre o Espiritismo e as  concepçòes psicológicas alternativas.
É possível fazer o download gratuito da palestra pelo link abaixo da imagem ou adquirir o Cd pelo valor de R$6,00 (mais os gastos com o frete).

http://www.4shared.com/audio/MU_W2nzA/Palestra_Esprita_-_As_fases_de.html

O SEGREDO DA ALEGRIA



Escuta as palavras do Mestre
Praticando-as no dia-a-dia,
Pois seguir os seus ensinos
É o segredo da alegia!

Do livro:
50 Quadras sobre Jesus, p.50.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

LANÇAMENTO: CD - PARA SER FELIZ...

Palestra que aborda o sentido da felicidade na civilização atual, apresentando a visão e a proposta do Espiritismo para sermos felizes.
É possível fazer o download gratuito da palestra pelo link abaixo da imagem ou adquirir o Cd pelo valor de R$6,00 (mais os gastos com o frete).

http://www.4shared.com/audio/eZqVDfEq/Para_ser_feliz_-_Em_busca_da_V.html

PARA SER FELIZ...

MINISSÉRIE SOBRE CHICO XAVIER NA REDE GLOBO



A Minissérie Chico Xavier estreia dia 25 na Globo!


Depois do sucesso nas salas de exibição do país, a trajetória do médium mais famoso do país chega à TV.

Baseada no livro 'As Vidas de Chico Xavier', do jornalista Marcel Souto Maior, a atração é uma extensão do filme Chico Xavier, lançado nos cinemas em abril de 2010.

A minissérie traz cenas inéditas, novos personagens e um elenco formado por nomes como Nelson Xavier, Ângelo Antonio, Tony Ramos, Christiane Torloni, Giulia Gam, entre outros.

Serão quatro episódios, com uma hora a mais de conteúdo no total do que o filme. A produção contou com 135 atores e cerca de 90 locações.

A Rede Globo exibirá a atração, entre os dias 25 e 28 de janeiro, logo após o BBB 11.

Maiores informações:
http://redeglobo.globo.com/novidades/series/noticia/2011/01/microsserie-chico-xavier-estreia-dia-25-com-fatos-reais-da-vida-do-medium.html

________________________
REcebido do Centro Espírita
Fé, Luz e Caridade

domingo, 16 de janeiro de 2011

SEGUINDO ADIANTE - Mensagem de Chico Xavier / Emmanuel



Por mais se te fale de calamidades e crises, não permitas que o desânimo te alugeu o coração para os comícios da rebeldia.
***
Investir os valores do tempo em palavras de pessimismo é o mesmo que injetar venenoso entorpecente no espírito de quem ouve.
***
Somos todos na Terra criaturas em crescimento espiritual, dentro da perenidade da vida.
***
De quantas experiências precisou o homem para alcançar determinadas realizações do progresso exterior? Quantas esperanças frustradas e quantas existências desfeitas para que a indústria seja hoje o grande facilitário do trabalho, para que a mente humana aprenda a raciocinar?
***
Efetivamente, observas pelos olhos da imprensa escrita e radiotelevisada as imensas lutas que se desenrolam de povo a povo.
Dramatizam-se delitos, patenteia-se o recrudescimento da crueldade que transparece do comportamento das criaturas, especialmente daquelas a quem o abuso dos tóxicos desfigurou o pensamento. Multiplicam-se os processos da delinquência, vaticinam-se desastres, mas raros são aqueles que anotam o progresso constante das ciências psicológicas, curando a loucura e salvando vidas, o trabalho indescritível dos que combatem o emprego inadequado dos alucinógenos, o esforço gigantesco de quantos se empenham a cercear a violência e a presença da Divina Sabedoria, conservando a Terra por nave prodigiosa, evoluindo em rumo certo.
***
Haja o que houver, trabalha na edificação do bem e segue adiante.
***
Reflete na semente, vencendo os obstáculos do solo para desabrochar com a finalidade de servir.
Medita na árvore podada, melhorando a produção que lhe é própria.
***
Dor, na maioria das vezes, é o tributo que se paga ao aperfeiçoamento espiritual.
***
Problema é desafio indispensável ao aprimoramento do raciocínio.
***
Dificuldade mede eficiência.
***
Ofensa avalia a compreensão.
***
A própria morte é nova forma de vida.
***
Por mais te requisitem a presença na retaguarda, presta à retaguarda o auxílio que se te faça possível, mas segue para frente.
***
Não descreias do bem.
***
O mal é sempre desequilíbrio e todo desequilíbrio reclama reajuste.
***
Ainda mesmo te encontres em tamanho labirinto e que a vida te pareça extensa noite, recorda que as estrelas reinam sobre as trevas e que, por mais espessas se mostrem as sombras noturnas, determinam as Leis de Deus que amanhã seja novo dia.

XAVIER, Francisco C. / Espírito Emmanuel. Inspiração. São Bernardo do Campo, SP: GEEM (Grupo Espírita Emmanuel), 1978. p.5-11.


domingo, 9 de janeiro de 2011

ESPALHAMENTO OBSESSIVO - PALESTRA DE JOSÉ RAUL TEIXEIRA

     Exposição clara e meticulosa sobre o problema das influências espirituais negativas, "Espalhamento Obsessivo" é uma das melhores palestras do educador, médium e orador espírita José Raul Teixeira:






sábado, 8 de janeiro de 2011

PENSAMENTO...



"Não persigas o respeito humano que te faça parecer melhor que és, mas busca, em todo tempo e lugar, a bênção divina na aprovação da própria consciência."

Do livro:

XAVIER, Francisco C. (Espírito André Luiz). Libertação. 12.ed. Rio de Janeiro, RJ: FEB, 1986.p.242.

Pesquisar