Pensamento...

"Eu sou o Colombo da minha alma e diariamente descubro nela novas regiões." | Gibran Khalil Gibran.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

POEMA DO AMOR - Divaldo P. Franco / Rabindranath Tagore


“Quem disse que 'amar é sofrer', jamais amou.
O beijo do ar da madrugada desperta a vida que dorme.
O sorriso da lua engrinaldada de estrelas diminui as sombras.
A carícia do sol vitaliza todas as coisas.
E a chuva que lava a terra, e reverdece o chão, e abençoa o mundo, correndo nos rio, esvoaçando na nuvem esgarçada, são as tuas expressões de amor, Construtor real, demonstrando o teu poder, a tua grandeza e a minha pequenez.
Quem ama, sempre doa e não sofre, porque ama.
O amor é luz e pão, é ar e paz.
Quem diz que amar é sofrer ainda está esperando pelo amor e jamais amou.”


Referência Bibliográfica:

FRANCO, Divaldo P. (Espírito Rabindranath Tagore). Estesia. 2.ed. Salvador: BIGRAF-Bahiana Indal, 1987. p.44.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar