Pensamento...

"Eu sou o Colombo da minha alma e diariamente descubro nela novas regiões." | Gibran Khalil Gibran.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

O MAL E O REMÉDIO - CHICO XAVIER / ONOFRE

O MAL E O REMÉDIO

Ignorância: instrução e trabalho.
Penúria: trabalho e assistência.
Tristeza: consolação e trabalho.
Angústia: trabalho e paciência.
Tédio: abnegação e trabalho.
Ofensa: trabalho e esquecimento.
Calúnia: perdão e trabalho.
Obstáculo: trabalho e diligência.
Tentação: prece e trabalho.
Discórdia: trabalho e paz.
Abuso: corrigenda e trabalho.
Fracasso: trabalho e confiança.
Agressividade: gentileza e trabalho.
Cansaço: trabalho e renovação.
Perturbação: calma e trabalho.
Desequilíbrio: trabalho e disciplina.
Desânimo: otimismo e trabalho.
***
Em toda a dificuldade, que se expresse como sendo o mal, o remédio será sempre a atitude certa com apoio no serviço.
A Terra é a nossa grande escola.
O amor é o sol que sustenta e ilumina, com a bênção da educação, mas o grande ensino para a solução de todos os problemas será sempre trabalhar.

ONOFRE

Referência bibliográfica:
XAVIER, Francisco C. (Espíritos Diversos). Passos da Vida. 6.ed. Araras-SP: IDE, 1991. p. 32-33.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

VICTOR HUGO - COMENTÁRIO DE DIVALDO PEREIRA FRANCO

Interessante comentário de Divaldo P. Franco sobre Victor Hugo (escritor francês) e suas ligações com a fenomenologia mediúnica.


domingo, 22 de setembro de 2013

PARA O ALTO

Caminhando para o Alto,
Numa rota ascendente,
Aos pouquinhos me elevo:
Leve, calmo, sorridente...
Pois se Deus está além,
O melhor é ir em frente.

Ao deixar pra trás o mundo,
Com seus erros e enganos,
Após quedas repetidas
No correr de vários anos,
Encontrar Deus e ser feliz
São os meus maiores planos!

domingo, 11 de agosto de 2013

O SIGNIFICADO DA PALAVRA PAI

PAI, quem é que explica
o mistério e a magia
de um termo corriqueiro,
repetido todo o dia?

São apenas três letrinhas
para algo tão especial
aprendidas desde cedo
no convívio familial.
 
Talvez o "P" signifique
carinhosa PROTEÇÃO,
pois que pai não guarda o filho
com desvelo e unção?

O "A", com toda certeza,
só pode ser de AMOR,
conectando pai e filho
como caule e flor.

Já o "I", por sua vez,
trata-se de um adjetivo
que se aplica tanto ao primeiro
quanto ao segundo substantivo:

INCANSÁVEL!

terça-feira, 6 de agosto de 2013

OTIMISMO SEMPRE

Na estrada da tua vida
Seja sempre otimista
Escalando as montanhas
Como faz o alpinista!

terça-feira, 2 de julho de 2013

PENSAMENTO...

Antes de dormir, entrega-te aos labores da oração e da reflexão profunda. O contato com Deus te beneficiará com energias sutis e salutares que favorecerão tua alma em seus instantes de desprendimento e também teu corpo para que se recupere dos desgastes rotineiros durante o sono. A oração será sempre uma poderosa aliada da tua saúde, do teu equilíbrio e da tua paz.

domingo, 30 de junho de 2013

TESOUROS DA ALMA - CHICO XAVIER | EMMANUEL

Ensinaste paciência, amparando inúmeros ouvintes, no entanto, se em teus dias de provação tombaste na sombra da inconformidade e da rebeldia, debalde te reportaste aos lauréis da serenidade e da tolerância, em se tratando de ti.
***
Destacaste o valor das dificuldades, nas trilhas do mundo, induzindo muita gente à aceitação dos próprios deveres, todavia, se, à frente dos obstáculos que te obscureceram a senda, entraste em amargura e desesperação, não te valeram as teorias esposadas, em matéria de paz e compreensão.
***
Hipotecaste afeto ao seres queridos, propiciando-lhes alegrias e bênçãos, mas se nos dias de separação e mudança, caíste em desânimo e revolta, o amor autêntico ainda não te habita os domínios do ser.
***
Exaltaste a fé, sustentando legiões de companheiros da Humanidade, entretanto, se, em teu próprio tempo de aflição, te desnorteaste nos cipoais da desorientação e da dúvida, o estado de confiança na Divina Providência te haverá sido mero ensaio, a longa distância da sublime realização.
***
Ensina e ajuda sempre, a benefício dos semelhantes, porquanto instruir e reconfortar constituem preciosos investimentos na Contabilidade do Universo, garantindo-te altos rendimentos na estrada a percorrer.
***
Certifica-te, porém, que se as vicissitudes da Terra te furtam os valores do espírito e ainda te vês sem calma nas tribulações; sem entendimento na angústia; sem ternura pelos entes amados, quando chega a hora de crise em tuas construções afetivas; e sem apoio íntimo, nos momentos de aflição, isso é sinal de que ainda não reténs contigo semelhantes talentos, de vez que, em verdade, só possuímos os tesouros da alma que foram tremendamente sacudidos pelos sofrimentos da vida e ficaram em nós no tempo do coração.

EMMANUEL

Referência bibliográfica:
XAVIER, Francisco C. (Espíritos Diversos). Passos da Vida. 6.ed. Araras-SP: IDE, 1991. p. 29-31.

sexta-feira, 28 de junho de 2013

AUTODESCOBERTA

Encontrou a rota certa,
Não seguindo mais a esmo,
Quem já olhou para dentro
E descobriu a si mesmo!

domingo, 2 de junho de 2013

PARÁBOLAS E SÍMBOLOS - DIVALDO P. FRANCO | JOANNA DE ÂNGELIS

Pergunta-se, frequentemente, por qual razão falava Jesus por parábolas.
A interrogação pode ser respondida após breve e cuidadosa reflexão.
Desejando que a Sua mensagem ultrapassasse o tempo em que era enunciada e o lugar em que se fazia ouvida, não poderia ficar encerrada nas formulações verbais vigentes, pela pobreza da própria linguagem.
Se assim fora, à medida que o tempo avançasse, ficaria superada em razão da maneira como fora formulada.
Utilizando-se, porém, da parábola, do conhecimento dos símbolos, deu-lhe caráter de permanência em todas as épocas.
A Semiótica ou disciplina que estuda os símbolos, demonstra a facilidade que os mesmos representam para o entendimento de tudo quanto é transcendental ou subjetivo, tornando-o de fácil identificação. Talvez o símbolo seja o recurso mais recurso de comunicação entre os seres humanos.
Especialistas em paleontologia encontraram-nos gravados em cascas de ovos há mais de sessenta mil anos, o que confirma a sua perenidade.
Todo símbolo reveste-se de um significado, não somente num como em todos os lugares, em qualquer idioma ou dialeto, facilitando o entendimento da sua representação.
Demais, uma narrativa amena, em forma de parábola, facilmente é entendida, ao mesmo tempo, memorizada, e quando é narrada, embora se alterem as palavras, o símbolo nela incluído ressalta e preserva-lhe o significado.
Convivendo com mentes pouco esclarecidas culturalmente, numa época de obscurantismo e de graves superstições, deveria superar os limites de então e coroar as futuras conquistas do conhecimento intelectual.
Concomitantemente, o seu objetivo era o de insculpir o pensamento no imo das emoções, e as parábolas, por centrarem o seu significado nos símbolos, jamais seriam olvidadas ou adulteradas.
Caberia à psicologia do futuro penetrar nos arcanos do inconsciente humano, no qual se arquivam todos os acontecimentos e se transformam em símbolos, que se fazem decompostos à medida que são liberados em catarse espontânea...
Uma figueira brava e uma rede de pescar, uma pérola e uma semente de mostarda em qualquer idioma e em todas as épocas preservam a sua realidade, facilitando o entendimento da narrativa na qual comparecem.
Desejando apresentar o reino dos Céus de forma inconfundível como deveria ser, totalmente desconhecido então, explicitado num símbolo adquiria fácil compreensão dos ouvintes e mais acessível assimilação emocional.
A moderna psicologia analítica, assim como a psicanálise penetram nos símbolos para interpretar os arquétipos, as heranças ancestrais, os mitos e contos de fadas, que se encontram arquivados nos recessos profundos do inconsciente humano.
Recorrem aos sonhos e às associações, para desvelar as imagens sombreadas e guardadas em símbolo que, interpretados, facultam trabalhar-se os conflitos, a fim de dilui-los.
Jesus foi e permanece sendo o mais qualificado psicoterapeuta da Humanidade, antecipando as doutrinas psicológicas, a fim de iluminá-las quando surgissem.
*   *   *
Todos os seres humanos têm no seu jornadear conflitos semelhantes aos do filho pródigo, que foge do lar, atraído pela ilusão do prazer e, tombando na realidade angustiante que desconhecia, retorna à segurança do pai generoso...
Como expressar em profundidade excepcional a lição do bom samaritano, propondo o amor ao inimigo em forma de caridade compassiva, senão conforme o fez Jesus?
A reflexão em torno das virgens loucas, insensatas e das prudentes, que se preservaram, teoriza,  de forma segura, o significado da fidelidade ao dever de maneira muito especial.
O pastor que vai em busca da ovelha extraviada, assim como a mulher que procura a dracma perdida, são especiais e inesquecíveis ensinamentos sobre a valorização e a dedicação pessoal.
As extraordinárias imagens simbólicas de     que Ele se utilizou para ser compreendido e dizer da Sua grandeza sem autoencômios nem relevações desnecessárias, refletem-Lhe a sabedoria:
- Eu sou a luz do mundo...
- Eu sou a porta das ovelhas...
- Eu sou o caminho, a verdade e a vida...
- Eu sou o pão da vida...
- Eu sou a videira...
-Aquele que beber da água que eu lhe der...
Nas admoestações, os Seus célebres ais ainda convidam à meditação:
- Ai de vós os ricos!...
-Ai de ti Corazim! Ai de ti Betsaida!...
-Ai do homem pelo qual vem o escândalo...
-Ai de vós escribas e fariseus...
-Ai de vós, porque sois semelhantes aos túmulos...
Não menos enriquecedores são os postulados de amor e de promessa de plenitude em favor daqueles que Lhe forem fiéis:
- O que fizerdes a um destes em meu nome...
- Eu vos apresentarei a Meu Pai...
-Eu vos mando como ovelhas mansas...
-Eu os aliviarei...
As canções de exaltação penetram, ainda hoje, a acústica de todas as almas, que Lhe ouvem os enunciados incomparáveis:
- Um homem tinha dois devedores...
- Ide convidar os estropiados, os excluídos, os infelizes...
- O Reino dos Céus é semelhante a um homem que...
-Eu estarei convosco para sempre...
*   *   *
As suaves parábolas de Jesus são o coroamento melódico da sinfonia das bem-aventuranças que a Humanidade jamais olvidará.
Todos os seres humanos estão incluídos no sermão do monte, quando o amor se transforma na fonte inexaurível da trajetória evolutiva dos Espíritos.
Por fim, Ele exclamou:
- O Reino dos Céus está dentro de vós...
Exultai!

Psicografia de Divaldo Pereira Franco, na reunião
mediúnica de 6 de novembro de 2012, no Centro Espírita  Caminho da
Redenção, em Salvador, Bahia.
Em 11.3.2013.

FONTE:

http://www.divaldofranco.com.br/mensagens.php?not=320 

quarta-feira, 8 de maio de 2013

CONECTADOS PELO CORAÇÃO

Somos todos viajantes,
uns chegam e outros vão...
Mas seguimos conectados
pelos elos do coração!

domingo, 5 de maio de 2013

EXPERIMENTA - CHICO XAVIER / EMMANUEL

Em todos os males que nos assoberbam a vida, apliquemos as indicações curativas do Evangelho.
***
Conflitos e queixas à frente do próximo:
- Amemo-nos uns aos outros, qual o Divino Mestre nos amou.
***
Desinteligências em casa:
- Lembremo-nos de que se não procuramos compreender e nem amparar os que nos partilham o círculo doméstico, estaremos negando a própria fé.
***
Provocações e insultos:
- Exoremos a Divina Misericórdia para quantos nos perseguem ou injuriam.
***
Incompreensões no campo da convivência:
- Com quem nos exija a jornada de mil passos, caminhemos mais dois mil.
***
Calúnias e sarcasmos:
- O Senhor recomenda se perdoe cada ofensa setenta vezes sete.
***
Provas e contratempos:
- Orar sempre e trabalhar sem desânimo, na edificação do bem de todos.
***
Perturbações íntimas:
- Onde colocamos os nossos interesses, aí se nos vincula o coração.
***
Ocasiões de críticas e reproches:
- Com a medida que julgarmos os outros, seremos julgados também nós.
***
Reivindicações e reclamações:
- Busquemos o Reino de Deus e sua justiça e tudo mais de que necessitemos ser-nos-á acrescentado.
***
Adversários ferrenhos ou implacáveis:
- Amemos os nossos inimigos, observando que lições nos trazem eles, a fim de que possamos aproveitá-las, porque, se amamos tão somente os que nos amam que haverá nisso demais?
***
Arrastamentos e paixões:
- Vigiemos a nós mesmos para que não venhamos a resvalar para as margens da senda que nos cabe trilhar.
***
Anseio de orientação e conselho:
- Tudo o que queremos que os outros nos façam, façamos nós igualmente a eles.
***
Provavelmente, na arena das inquietações e tribulações terrestres, terás tentado as mais diversas receitas, traçadas por autoridades humanas, à busca de equilíbrio e paz, segurança e felicidade, sem atingir os resultados a que aspiras... Entretanto, não esmoreças. Uma fórmula existe que jamais falha, na garantia de nosso próprio bem: experimenta Jesus.

EMMANUEL

Referência bibliográfica:
XAVIER, Francisco C. (Espíritos Diversos). Passos da Vida. 6.ed. Araras-SP: IDE, 1991. p. 25-28.

domingo, 14 de abril de 2013

PRECEITOS DE PAZ - CHICO XAVIER / ANDRÉ LUIZ


Agora é o seu mais belo momento para realizar o bem.
Ontem passou e amanhã está por vir.
***
Qualquer encontro é uma grande oportunidade.
Pense nas sementes minúsculas de que a floresta nasceu.
***
Não deixe de falar, mas aprenda a ouvir.
Quem sabe escutar pacientemente, encontra pistas notáveis para o êxito no serviço que abraçou.
***
Fuja de cultivar conversações menos dignas.
O interlocutor terá vindo buscar o seu respeito a Deus e à vida, a fim de equilibrar-se.
***
Não dê tempo a lamentações.
Meia hora de trabalho, no auxílio ao próximo, muitas vezes consegue alterar profundamente os nossos destinos.
***
Não mostre rosto triste.
Muita gente precisa de sua alegria para levar alegria aos outros.
***
Não menospreze quem bate à porta, conquanto nem sempre esteja você disponível.
Em muitas ocasiões, aquele que aparentemente incomoda é o portador de grande auxílio.
***
A ninguém considere inútil ou fraco.
Um palácio, comumente, é construção enorme; no entanto, nem sempre oferece agasalho ou acesso, sem a colaboração de uma chave.
***
Não persista em obstinações, reações ou discussões desnecessárias.
Em muitos casos, um simples prego, atacando uma roda, pode retardar a viagem num carro perfeito.
***
Auxilie a todas as criaturas que lhe partilhem o clima individual.
Ainda mesmo na doença mais grave ou na penúria mais avançada, você pode prestar um grande serviço ao próximo: você pode sorrir.
ANDRÉ LUIZ

Referência bibliográfica:
XAVIER, Francisco C. (Espíritos Diversos). Passos da Vida. 6.ed. Araras-SP: IDE, 1991. p. 22-24.

quinta-feira, 11 de abril de 2013

O MUNDO DE LILICA - LANÇAMENTO

Espero que gostem do livro, do personagem e da história tanto quanto eu gostei de fazê-los.
Se alguém, após sua leitura, parar ao menos um instante para pensar sobre o seu próprio mundo e sobre a percepção que dele tem, o livro terá cumprido o seu papel.
Aproveito para agradecer as empresas/lojas que apoiaram este projeto, Dispa e Florauto; a Prefeitura Municipal de Sapiranga pelo apoio na divulgação deste e de outros trabalhos; Pablo Martins pela intermediação com a gráfica que fez a impressão e pelo consequente corre-corre; Mariane Becker pela correção e pelos apontamentos sempre oportunos; a minha família, sobretudo minhas filhas, fonte da minha inspiração; a todos os amigos que sincera e generosamente sempre torcem para que tudo dê certo!!!
OBRIGADO, MUITO OBRIGADO MESMO!!!


terça-feira, 9 de abril de 2013

VALORIZAR A FAMÍLIA

Nesses tempos complicados
de estresse e correria
é feliz quem valoriza
os momentos em família!

sexta-feira, 5 de abril de 2013

PENSAMENTO...

Se ainda não consegues amar o teu semelhante, ao menos respeita-o.

domingo, 31 de março de 2013

AMOR - CHICO XAVIER / EMMANUEL

Quando o sol brilha na imensidade cósmica, não traça exigência para reger as próprias doações; derrama-se em luz e força para a sustentação da Natureza.
***
Quando a chuva se precipita da atmosfera, não escolhe, para beneficiar, os tratos de terra mais habilitados à produção; consome-se quando pode, a fim de ajudar a gleba indistintamente.
***
Quando a rosa desabotoa na paisagem, não quer saber quantos espinhos se lhe cravam na haste; espalha perfume e beleza, atenta às finalidades para as quais se vê nascida.
***
Quando a semente é largada ao solo, não perde tempo a considerar se é pequena em excesso ou se é indigna de trabalhar porque se encontra na lama; entrega-se, confiantemente, aos processos da vida que a transformam na planta endereçada à proteção e ao socorro do homem.
***
Aprende com os elementos que te cercam a desdobrar, desinteressadamente, os recursos com que a Divina Providência te brindou.
Não perguntes quem te merece bondade e nem alegues impedimentos para fugir ao teu destino de serviço e de amor.
***
Em auxílio ao próximo, dá o que és e do que tens, sem condição e sem medida.
O Universo é a Casa da Vida Eterna sempre mais bela e mais forte pelo enriquecimento constante.
Observa que todo o ser, por mais ínfimo, surge no mundo, desenvolve-se, cresce, desgasta a forma em que se exprime e, antes de seguir à frente, em busca de mais progresso, deixa sempre a Criação acrescida de algo mais. A criatura consciente, no entanto, pelo conhecimento racional de que dispõe acerca do bem e do mal, é intimada a cooperar, em todo tempo e em qualquer parte, na construção do bem de todos.
***
Analisa, assim, o que fazes, porque, desejes ou não desejes, está implantando algo de ti mesmo na Obra Divina.
A Obra Divina, porém, é o Amor que não comporta falhas.
Em razão disso, vale-te das possibilidades em mão para fazer todo o bem que possas, de vez que, por todo erro que venhamos a perpetrar contra as leis do Amor, voltaremos por determinação misericordiosa de Deus, – o Amor Supremo – à circunstância, à posição e às dimensões do erro cometido, a fim de aprendermos a corrigir, reconstruir, refazer e reajustar.

Referência bibliográfica:
XAVIER, Francisco C. (Espíritos Diversos). Passos da Vida. 6.ed. Araras-SP: IDE, 1991. p. 19-21.

Pesquisar