Pensamento...

"Eu sou o Colombo da minha alma e diariamente descubro nela novas regiões." | Gibran Khalil Gibran.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

GENTILEZA GERA GENTILEZA

Sugestão de vídeo de Roberto Schneider, recebida via e-mail. Vale a pena assistir. Evidencia didaticamente o funcionamento da Lei do Retorno.

domingo, 23 de fevereiro de 2014

DISCIPLINA E VIDA - CHICO XAVIER / EMMANUEL

DISCIPLINA E VIDA

Observa a disciplina nos fundamentos da natureza.
***
Necessitas da fonte para assegurar a abundância do celeiro, mas se lhe impedes o curso natural, sem dar-lhe represa inteligente, nada farás com ela senão charcos destruidores.
***
Precisas do fogo por agente básico de sustentação da existência, no entanto, sem barragem que lhe garanta limite, nada obterás dele senão cinzas.
***
Não prescindes do alfabeto para grafar o livro indispensável à instrução, todavia, se não colocas cada letra e cada palavra na estrutura da frase, nada granjearás senão esforço inútil.
***
Desfrutas o apoio da energia elétrica, no parque de vantagens da civilização, qual se possuísses centenas de braços mágicos, para acionar-te os serviços, entretanto, se não atendes a cada implemento de instalação no lugar próprio, nada conseguirás senão o perigo da força descontrolada, ameaçando a ti mesmo.
***
Assim, na experiência comum.
Analisa a tua posição e função e faz o melhor que possas.
***
Cada peça do mundo é chamada à ação do conjunto em situação adequada.
***
Todos sabemos que, por suas qualidades e possibilidades polimórficas, a inteligência humana não é literalmente comparável aos elementos simples da natureza, mas com os nossos enunciados queremos tão somente dizer que se o homem pode e deve servir de múltiplos modos a benefício dos outros, é imperioso compreender que sem disciplina nos encargos que a vida lhe atribui e sem lealdade ante os compromissos que assume, será sempre um obreiro de êxito improvável e de eficiência impossível.
Emmanuel

Referência bibliográfica:
XAVIER, Francisco C. (Espíritos Diversos). Passos da Vida. 6.ed. Araras-SP: IDE, 1991. p. 37-39.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

AO ENCONTRO DE JESUS

No caminho da tua vida
Acharás a paz e a luz
Se teus passos te levarem
Ao encontro de Jesus!

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

PENSAMENTO...

A tendência dos amigos é a de exagerar as qualidades que temos, enquanto a dos inimigos é a de exagerar aquelas que nos faltam.

domingo, 16 de fevereiro de 2014

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

PENSAMENTO...

Que tu não busques nada na vida além do que te realiza e te faz feliz.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

SATISFAÇÃO PESSOAL

Olhar dentro de si mesmo
E gostar do que se vê
É sinal do crescimento
Alcançado por você.

Pois quem não se conhece
Nem tão pouco se estima,
Vive no breu da noite
Sem ver as estrelas acima!

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

PENSAMENTO...

Um dia sem nenhuma leitura edificante é um dia incompleto.

domingo, 9 de fevereiro de 2014

NA ERA DO ESPÍRITO - CHICO XAVIER (ESPÍRITOS DIVERSOS) / HERCULANO PIRES (CAPÍTULO 22)

Para a semana que se inicia, apresento como material para leitura e reflexão o capítulo 22 do livro Na Era do Espírito. Cada capítulo desta obra, cabe a explicação, organiza-se da seguinte maneira: ligeiro apontamento de Chico Xavier, a comunicação mediúnica em si e os excelentes comentários do Profº José Herculano Pires. O capítulo que selecionei nos brinda com uma belíssima e profunda mensagem do Espírito André Luiz.

Questões Graves – Chico Xavier.

“Antes de nossa reunião poucos irmãos (era uma reunião íntima para tarefas de desobsessão) perguntavam uns aos outros qual o ponto mais expressivo em que nos devemos firmar quando as questões mais graves do mundo nos surgem pela frente.
As dificuldades na reencarnação se mostram com muitas faces. E, compreendendo assim, trocávamos opiniões.
No introito do programa de ação temos sempre alguns minutos para contato com os ensinamentos de Allan Kardec. O Livro dos Espíritos, aberto sem ideia preconcebida, nos deu a questão 843, referente ao livre arbítrio, para meditarmos.
Ao término das tarefas o amigo espiritual que nos veio ao encontro foi o nosso caro André Luiz que escreveu, por nosso intermédio, a página a que intitulou – O mais importante.”

O Mais Importante – Chico Xavier / André Luiz.

Provavelmente você estará atravessando longa faixa de provações em que o ânimo quase que se lhe abate.
Crises e problemas apareceram.
Entretanto, paz e libertação, esperança e alegria dependem de sua própria atitude.
Se veio a colher ofensa ou menosprezo, você mesmo pode ser o perdão e a tolerância, doando aos agressores o passaporte para o conhecimento deles próprios.
Se dificuldades lhe contrariaram a expectativa de autorrealização, nesse ou naquele sentido, a sua paciência lhe fará ver os pontos fracos que precisa anular a fim de atingir a concretização dos seus planos em momento mais oportuno.
Se alguém lhe impôs decepções, o seu entendimento fraterno observará que isso é uma bênção da vida imunizando-lhe o espírito contra a aquisição de pesados e amargos compromissos futuros.
Se experimenta obstáculos na própria sustentação, o seu devotamento ao trabalho lhe conferirá melhoria de competência e a melhoria de competência lhe elevará o nível de compensações e recursos.
Se você está doente, é a sua serenidade, com a sua cooperação, que se fará base essencial de auxílio aos médicos e companheiros que lhe promovem a cura.
Se sofre a incompreensão de pessoas queridas, é a sua bondade, com o seu desprendimento, que se lhe transformará em arrimo para que os entes amados retornem ao seu mundo afetivo.
Evite as complicações de rebeldia e inconformidade, ódio e inveja, egoísmo e desespero que apenas engrossarão o seu somatório de angústia.
Mudanças, aflições, anseios, lutas, desilusões e conflitos sempre existiram no caminho da evolução. Por isso mesmo, o mais importante não é aquilo que aconteça e sim o seu modo de reagir.

Reação Livre – Irmão Saulo (pseudônimo de José Herculano Pires).

Muita gente pergunta em que consiste o livre arbítrio na reencarnação, desde que esta é condicionada pelo carma, pela lei de ação e reação. Há nas correntes filosóficas existenciais o princípio da facticidade, segundo o qual já nascemos feitos no mundo, determinados pelo nosso corpo e pelo meio em que surgimos. Mas apesar disso os filósofos da existência consideram a criatura humana como a única dotada de liberdade, o único ser livre da Terra. Porque a partir desse dado inicial o homem é livre para pensar e agir, sem o que não teria responsabilidade.
Muito antes dessa descoberta dos existencialistas O Livro dos Espíritos já estabelecia o livre arbítrio como característica da espécie humana. A questão 843 desse livro mostra que a liberdade humana é progressiva, desenvolvendo-se em fases sucessivas desde o nascimento até a madureza. O condicionamento físico do homem, abrangendo as condições orgânicas, a hereditariedade, o meio e a cultura, não lhe tira a capacidade de discernir e escolher. As predisposições instintivas o inclinam em diversos rumos, mas nem por isso o obrigam a fazer isto ou aquilo. Assim como o motorista, limitado pelas condições do carro que dirige, não perde a sua liberdade, o homem continua, como espírito, livre para pensar, querer e agir no condicionamento da sua reencarnação.
É por isso que André Luiz considera como o mais importante o modo de reagir da criatura diante das vicissitudes da vida. Essas dificuldades agem sobre o homem como consequências do passado, mas é através de sua maneira de reagir que o homem vai superar o passado e abir novas perspectivas para a sua vida no presente e no futuro. Se reagir mal continuará enleado no seu carma. Se reagir bem libertar-se-á dele. Nosso comportamento, portanto, diante das questões mais graves que o mundo nos propõe, é o que vai decidir o nosso destino. Poderíamos querer mais ampla liberdade do que essa, a de construir por nós mesmos o nosso futuro?

Referência:

XAVIER, Francisco Cândido (Espíritos Diversos); PIRES, José Herculano. Na Era do Espírito. 3. ed. São Bernardo do Campo-SP: GEEM (Grupo Espírita Emmanuel), 1976 (1. ed. de 1973). p.128-132.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

ASTRONAUTAS DO ALÉM - CHICO XAVIER (DIVERSOS ESPÍRITOS) E JOSÉ HERCULANO PIRES

ASTRONAUTAS DO ALÉM

Chico Xavier | Espíritos Diversos / Herculano Pires



Acabo de concluir a leitura da obra Astronautas do Além, que integra a coleção Na Era do Espírito. É um livro simples e de fácil entendimento mas que não deixa de ser profundo em nenuma de suas linhas. Cada um dos vinte e oito capítulos segue a seguinte estrutura: um depoimento de Chico Xavier sobre o modo como a mensagem foi recebida, a mensagem mediúnica em si e o comentário claro e objetivo de José Herculano Pires, sob o pseudônimo de Irmão Saulo.

Talvez o título induza o leitor a uma compreensão equivocada a cerca do conteúdo da obra. Creio que tal indução seja proposital, pois a par de todos os avanços tecnológicos conquistados pelo homem atual, multiplicam-se os conflitos psicológicos, os dramas familiares, o caos social... As comunicações mediúnicas que figuram no livro não trazem nenhuma revelação bombástica sobre vida extraterrestre ou sobre contatos interplanetários, apenas oferecem a mensagem dos “mortos”, os “astronautas do além”, para que nós, os “vivos”, orientemo-nos melhor em nossa vida, seguindo os princípios cósmicos do bem e do amor. O título do livro e a obra em si expressam bem o paradoxo da contemporaneidade: grande avanço técnico e científico X pouco avanço moral e espiritual.

Astronautas do Além, como os demais livros da coleção supracitada, condensa inúmeras evidências sobre a imortalidade e a comunicabilidade do ser espiritual, ao mesmo tempo que acende uma forte luz para clarear os escuros caminhos do homem (espírito encarnado).

É livro para ler, reler, estudar, pensar, refletir, meditar...

Abaixo, segue dois excertos, um do prefácio de Herculano Pires e outro do prefácio de Chico Xavier / Emmanuel:

O Espiritismo considera o homem como um herdeiro do Cosmos. Seu destino não é apenas a Terra, durante a vida orgânica, e o mundo espiritual depois da morte. As moradas da cada do Pai o aguardam no Infinito. Por isso a expansão marítima do século XVI começa agora a ser ampliada com a expansão celeste. Novas Sagres se instalaram na Terra e as proas de suas naves não apontam para a imensidade oceânica mas para a infinitude dos céus. Vamos descobrir as terras estelares, como os navegantes portugueses e espanhóis descobriram no seu tempo as terras oceânicas.

Ao lado da Astronáutica material, porém, existe a Astronáutica espiritual. Os homens não avançam no espaço cósmico tão somente em naves construídas de metal. Avançam em seus escafandros espirituais, em astronaves etéreas. São as almas viajoras de que falava Plotino, o sucessor de Platão na era helenística. Emigram de um mundo para outro no Cosmos, da mesma forma que emigram entre os continentes na Terra (…).”

Extraído do prefácio do Prof. José Herculano Pires.



***



Tanto quanto sucede aos carteiros do mundo que te buscam o endereço entregando-te notícias de bênção e esperança, também nós, os viajores de outras estradas alcançamos a porta de teu coração para dizer-te em palavras de paz que Deus é amor e luz em tudo quanto existe, que a morte é vida nova, que a justiça nos rege, que a dor nos aprimora, que o trabalho nos guia para além de nós mesmos, e que a alegria imperecível a todos nos espera no infinito do Tempo e nas forças do Espaço, para sermos, um dia, na suprema união, plenamente imortais, ante o esplendor sem sombra da grandeza de Deus.”

Extraído do prefácio de Chico Xavier / Emmanuel.



Referência:



XAVIER, Francisco C. ( Espíritos Diversos); PIRES, José Herculano. Astronautas do Além. 2. ed. São Bernardo do Campo – SP: GEEM (Grupo Espírita Emmanuel), 1975 (a primeira edição é de 1973). 168p.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

QUAL A ATITUDE MENTAL QUE MAIS FAVORECERÁ O NOSSO ÊXITO ESPIRITUAL NOS TRABALHOS DO MUNDO? - CHICO XAVIER / EMMANUEL

Essa atitude deve ser a que vos é ensinada pela lei divina, na reencarnação em que vos encontrais, isto é, a do esquecimento de todo o mal, para recordar apenas o bem e a sagrada oportunidade de trabalho e edificação, no patrimônio eterno do tempo.
Esquecer o mal é aniquilá-lo, e perdoar a quem o pratica é ensinar o amor, conquistando afeições sinceras e preciosas.
Daí a necessidade do perdão, no mundo, para que o incêndio do mal possa ser exterminado, devolvendo-se a paz legítima aos corações.

Referência:

XAVIER, Francisco Cândido (Espírito Emmanuel). O Consolador. 10. ed.Brasília-DF: FEB, 1984 (1940 - 1. ed.). Questão 187, p.112-113.

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

PENSAMENTO...

Viva a vida com gratidão. Onde há gratidão também há felicidade e paz.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

VALORIZA O TEU LAR

Em todas as circunstâncias
Valoriza o teu lar,
Pois gostando ou não
É onde deves estar.

Nele tudo está certo,
Mesmo quando não parece.
Cada um tem a família
Que precisa ou merece.

Não te queixes nem reclames
Provocando confusão,
A paz dentro de casa
Requer paz no coração.

Pesquisar