Pensamento...

"Eu sou o Colombo da minha alma e diariamente descubro nela novas regiões." | Gibran Khalil Gibran.

Sugestão de leitura

ASTRONAUTAS DO ALÉM

Chico Xavier | Espíritos Diversos / Herculano Pires



Acabo de concluir a leitura da obra Astronautas do Além, que integra a coleção Na Era do Espírito. É um livro simples e de fácil entendimento mas que não deixa de ser profundo em nenuma de suas linhas. Cada um dos vinte e oito capítulos segue a seguinte estrutura: um depoimento de Chico Xavier sobre o modo como a mensagem foi recebida, a mensagem mediúnica em si e o comentário claro e objetivo de José Herculano Pires, sob o pseudônimo de Irmão Saulo.

Talvez o título induza o leitor a uma compreensão equivocada a cerca do conteúdo da obra. Creio que tal indução seja proposital, pois a par de todos os avanços tecnológicos conquistados pelo homem atual, multiplicam-se os conflitos psicológicos, os dramas familiares, o caos social... As comunicações mediúnicas que figuram no livro não trazem nenhuma revelação bombástica sobre vida extraterrestre ou sobre contatos interplanetários, apenas oferecem a mensagem dos “mortos”, os “astronautas do além”, para que nós, os “vivos”, orientemo-nos melhor em nossa vida, seguindo os princípios cósmicos do bem e do amor. O título do livro e a obra em si expressam bem o paradoxo da contemporaneidade: grande avanço técnico e científico X pouco avanço moral e espiritual.

Astronautas do Além, como os demais livros da coleção supracitada, condensa inúmeras evidências sobre a imortalidade e a comunicabilidade do ser espiritual, ao mesmo tempo que acende uma forte luz para clarear os escuros caminhos do homem (espírito encarnado).

É livro para ler, reler, estudar, pensar, refletir, meditar...

Abaixo, segue dois excertos, um do prefácio de Herculano Pires e outro do prefácio de Chico Xavier / Emmanuel:

O Espiritismo considera o homem como um herdeiro do Cosmos. Seu destino não é apenas a Terra, durante a vida orgânica, e o mundo espiritual depois da morte. As moradas da cada do Pai o aguardam no Infinito. Por isso a expansão marítima do século XVI começa agora a ser ampliada com a expansão celeste. Novas Sagres se instalaram na Terra e as proas de suas naves não apontam para a imensidade oceânica mas para a infinitude dos céus. Vamos descobrir as terras estelares, como os navegantes portugueses e espanhóis descobriram no seu tempo as terras oceânicas.

Ao lado da Astronáutica material, porém, existe a Astronáutica espiritual. Os homens não avançam no espaço cósmico tão somente em naves construídas de metal. Avançam em seus escafandros espirituais, em astronaves etéreas. São as almas viajoras de que falava Plotino, o sucessor de Platão na era helenística. Emigram de um mundo para outro no Cosmos, da mesma forma que emigram entre os continentes na Terra (…).”

Extraído do prefácio do Prof. José Herculano Pires.



***



Tanto quanto sucede aos carteiros do mundo que te buscam o endereço entregando-te notícias de bênção e esperança, também nós, os viajores de outras estradas alcançamos a porta de teu coração para dizer-te em palavras de paz que Deus é amor e luz em tudo quanto existe, que a morte é vida nova, que a justiça nos rege, que a dor nos aprimora, que o trabalho nos guia para além de nós mesmos, e que a alegria imperecível a todos nos espera no infinito do Tempo e nas forças do Espaço, para sermos, um dia, na suprema união, plenamente imortais, ante o esplendor sem sombra da grandeza de Deus.”

Extraído do prefácio de Chico Xavier / Emmanuel.



Referência:



XAVIER, Francisco C. ( Espíritos Diversos); PIRES, José Herculano. Astronautas do Além. 2. ed. São Bernardo do Campo – SP: GEEM (Grupo Espírita Emmanuel), 1975 (a primeira edição é de 1973). 168p.

Pesquisar